Que Deus me perdoe por amar demais e não saber direito o que fazer com tanto amor.

Por Mary_Mariana de Oliveira...

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Insone te beijo na madrugada





Avança à noite morna,

e eu dolente

noto o passar das horas,

nada apeteço fazer,

abandono o livro ao meu lado,

e só,

somente penso em ti.

Abro a janela,

arejando o ambiente

abafado pela saudade,

e a brisa adentra,

roçando em meu rosto

um sopro breve,

como um beijo roubado,

e lá se vai,

levando consigo a agonia,

minh’alma serenou.

Contemplo calma o firmamento,

e na noite clara

só as estrelas brilham,

nelas eu imagino o teu rosto,

num breve enleio,

de puro cismar,

suspiro...

Logo virá o alvorecer,

recolho-me a cama fria,

e ouço o silêncio quebrando

nas batidas do meu coração.

Por onde andas,

penso...

Pouco importa,

meu desejo agora,

é que durmas e sonhe comigo,

enquanto eu,

insone te beijo na madrugada.

Aparecida Linhares (Serahnil)

2 comentários:

  1. Aparecida Linhares (serahnil)18 de junho de 2013 03:45

    Mary, mais uma noite insone e resolvo garimpar na net meus escritos espalhados por sites que há tempos não visito, e me encontro aqui nesse espaço lindo e bem colorido que é seu. Faz tempo que nada escrevo, minha inspiração está hibernando. Confesso que lendo aqui o meu poema devidamente creditado lembrei o quanto é bom escrever e já abri o Word. Bjs

    ResponderExcluir

Eu sempre vou respeitar sua opinião, mesmo que não concorde com ela. Então, por favor, respeite a minha!

Comente com civilidade!